top of page
  • Rudy Rafael

Não sejam bobos dos ricos e famosos, comprem e estoquem o que puderem sim

Atualizado: 22 de jan.

A pandemia global causada pelo novo coronavírus tem trazido à tona muitas coisas que não teriam vindo à tona tão escancaradamente se não fosse pela pandemia. Uma dessas coisas é a forma como os ricos e famosos conseguem controlar e manipular toda a sociedade. Se o mundo tivesse que ter um dono, deveria ser da maioria das pessoas, os pobres, não de uma minoria, os ricos e famosos. O poder que os ricos e famosos possuem sobre a totalidade da população é surpreendente e basta um videozinho de um rico e famoso falando que comer merda é bom que toda a população passa a comer merda. Entretanto, como a crise do coronavírus veio para transformar muita coisa, espera-se que esse controle total que os ricos e famosos exercem sobre os pobres seja dilacerado.


Ricos e famosos estão em campanha alertando as pessoas sobre a desnecessidade de comprar em demasia e estocar mantimentos. Bem, primeiro, obviamente, ricos e famosos jamais serão vistos fazendo compras em supermercados para que se veja o que e quanto eles estão comprando, pois além de possuírem empregados que fazem esse tipo de serviço para eles, essas pessoas possuem dinheiro para pedir comida por entrega o quanto quiserem, os pobres não. Essas pessoas que dizem para o pobre não comprar arroz, feijão e leite são as mesmas que pedem salmão e vinho para entregar em casa. Os ricos e famosos vivem realidades totalmente discrepantes da realidade de quem sobrevive de arroz, feijão e leite e sabe o quanto a falta disso pode custar caro.


No mesmo sentido, caso venha a faltar mantimentos e o preço suba escancaradamente pela escassez de mercadorias os ricos e famosos possuem dinheiro para comprar produtos pelo preço que for, os pobres não. Se um rolo de papel higiênico vier a custar US$ 100,00 os ricos e famosos não ficarão sem limpar a bunda por causa disso, os pobres sim. Os ricos e famosos não se preocupam com o futuro e não se preocupam com o preço com que os mantimentos podem vir a custar porque eles têm dinheiro para isso, por isso para eles é muito fácil querer dar uma de conscientes e dizer para ninguém estocar nada com medo do futuro. Essa gente quer dizer como os pobres devem viver, mas eles cagam para os pobres; o problema é que os pobres os têm como deuses e fazem tudo o que eles mandam.


Os ricos e famosos, vivendo “em quarentena” em suas mansões, em suas coberturas de frente para o mar e em suas casas em condomínio fechado, gastando altos valores para pedir comida por entrega, para pagar a cozinheira que está com eles e para comprar todos os ingredientes que sua cozinheira precisa para cozinhar, estão dizendo para os pobres e desgraçados, que com medo do que pode vir a acontecer tentam se precaver comprando o máximo que podem, não comprar o que podem e não estocar o que podem, mas, se o preço dos mantimentos subir e os pobres não poderem mais comprar, esses ricos e famosos não irão comprar com o dinheiro deles os mantimentos e distribuir gratuitamente para esses pobres que deixaram de comprar por causa de seus conselhos em videozinhos bonitinhos.


Uma coisa que o coronavírus mostra é que a lei da sobrevivência existe. A possibilidade de toda a humanidade se infectar com o coronavírus é uma realidade e somente aqueles que forem mais fortes que o coronavírus sobreviverão. É apenas uma aplicação da lei da sobrevivência, à qual de fato existe no Universo, pois o Universo, em expansão, coloca à prova tudo o que exista para que o que é fraco, então considerado um erro, seja subjugado pelo forte, então considerado o acerto. Ocorre que o Universo pode colocar à prova não apenas o corpo material de uma pessoa mas também a sua alma através de sua força de vontade de sobreviver e assim cada um deve lutar por sua sobrevivência e não há nada errado nisto, pelo contrário. É na vontade de viver que o Universo verifica a força interior de uma pessoa.


Por isso, cada um deve lutar por sua sobrevivência e de sua família na medida de suas forças e principalmente de seus recursos financeiros. Não adianta ficar com videozinhos, musiquinhas e mensagenzinhas bonitinhas de paz e amor, pois o que vale é a lei da sobrevivência. Os mais fortes que o coronavírus sobreviverão e os mais fracos que ele enquanto não houver cura perecerão e a vida humana continuará com os sobreviventes. A sobrevivência vem de um conjunto de fatores, não apenas da resposta do sistema imunológico ao coronavírus, mas também da atmosfera de resistência a ele e essa atmosfera vem através da ação do próprio homem que com sua força interior resolveu usar todos os seus meios possíveis para criar a sua defesa e a de sua família.


Enquanto não houver cura para o coronavírus as pessoas devem lutar para ter o melhor ambiente possível para poder enfrentá-lo e nisto está também o preparo do ambiente onde se vive. Quem tiver condições financeiras de ter os melhores nutrientes, através de alimentos, e medicamentos possíveis para o seu corpo deve usufruir disso para resistir ao máximo possível ao coronavírus. Quanto mais mantimentos as pessoas tiverem em casa menos elas precisarão sair de casa para comprá-los e assim menos estarão expostas ao contágio, o que é muito óbvio. Induzir as pessoas a não comprar o que podem é assumir uma responsabilidade kármica; se alguém pode comprar algo e deixa de comprar por ter sido induzida e acaba precisando sair de casa para comprar e é infectada, há correlação.


Não viola nenhuma lei espiritual lutar por sua própria sobrevivência, aliás, é um dever. Espiritualmente, entregar-se à morte e deixar-se morrer é uma forma de suicídio. Se uma pessoa precisa de nutrientes para nutrir seu corpo físico e assim fortalecer seu sistema imunológico para que resista ao coronavírus e essa pessoa deixa de nutrir seu organismo porque faltou alimentos que ela poderia ter comprado enquanto estavam disponíveis mas deixou de comprar porque acreditou em ricos e famosos que lhe disseram para não estocar, essa pessoa terá responsabilidade por sua própria morte, pois ela tivera recursos para se nutrir e por burrice escolheu não comprar os alimentos quando podia. De mesma forma, não viola nenhuma lei espiritual lutar pela sobrevivência dos seus.


Com a pandemia do coronavírus está na hora dos pobres e desgraçados despertarem para esse sistema demoníaco onde ricos e famosos são idolatrados como deuses, pois esse sistema, alimentado pelos próprios pobres, cria essa realidade onde os ricos e famosos podem ficar em quarentena em casa, se protegendo do coronavírus, tranquilamente sem ter que se preocupar com as contas e podendo pedir comida para entrega em casa ou com uma cozinheira particular que faça tudo o que eles querem, enquanto os pobres têm que se colocar em situação de risco e trabalhar porque senão não terão o que comer e a energia elétrica e a água lhes serão cortadas. A pandemia do coronavírus é a chance dos pobres e desgraçados perceberem o que eles mesmos criaram com sua idolatria a ricos e famosos.


O ser humano só existe na Terra porque venceu doenças atrás de doenças, se não pela cura, pela resistência dos mais fortes, mesmo que com a morte dos mais fracos. A vida é o resultado de uma seleção natural onde os mais fortes sobrevivem e há apenas duas opções: lutar pela própria sobrevivência e de sua família através dos recursos que se possui ou entregar-se à sorte de ser mais forte que o coronavírus seguindo as dicas e sugestões de ricos e famosos que com toda a certeza do mundo usarão todo o seu dinheiro para manter-se vivos e as suas famílias. Não sejam bobos dos ricos e famosos. Ricos e famosos não deixarão de pagar o que precisarem pagar para ter seus mantimentos e não irão distribuir mantimentos para quem não os comprou por suas estúpidas dicas. Comprem o que e quanto quiserem e puderem estocar e sobrevivam.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page